por que os dados são importantes para a tomada de decisão?

Ainda existem muitas dúvidas sobre como as marcas devem se comportar frente à crise gerada pela COVID-19. Essas dúvidas devem permanecer por algum tempo, pois infelizmente ainda não temos um panorama concreto sobre o futuro. Diante desse cenário, é necessário estar atento aos comportamentos. Prestar atenção ao que o seu público espera da sua marca é essencial para mantê-la relevante durante esse período.





Antes de qualquer coisa, gostaria de expor um pouco sobre a importância dos dados. Eles são importantes para uma infinidade de coisas, basicamente, a maioria das decisões que tomamos em vários aspectos, são decisões baseadas em dados. Vou citar um exemplo: pra quem tem filho, antes de matriculá-lo numa escola, normalmente você busca informações sobre várias questões que vão auxilia-lo na tomada de decisão, algumas questões são levantadas como: a escola é de meio período ou integral? Ela mais conservadora ou mais liberal? Os filhos dos meus amigos estudam lá? Se sim, o que eles acham da escola? Qual o valor da mensalidade? Quais as diferenças desta escola para outra que eu posso considerar como pontos positivos? Ou seja, você primeiro faz um levantamento de dados, através das análises destes dados, transforma em informações relevantes para que você possa tomar a decisão mais certa possível. Certo? Esse processo acontece principalmente quando alguma decisão requer um investimento maior, que irá impactar na sua vida por um período mais longo. Posso citar aqui outro exemplo, como criar um cachorro. A gente precisa saber se ele vai crescer muito, porque dependendo da resposta, podemos não dispor de espaço suficiente em casa. Ele precisa de longos períodos de caminhada? Porque se eu não gostar de caminhadas não posso cuidar de um pet que precise, pois não faria muito sentido.


Você consegue agora entender a importância de analisar alguns dados antes de tomar alguma decisão? Se sim, você também consegue entender que essa análise de dados precisa acontecer nas empresas, antes das tomadas de decisões.


Algumas informações precisam ser verificadas e analisadas, informações que muitas vezes são vitais para sobrevivência da empresa. Os dados são a principal matéria-prima do marketing e das organizações.



Posto aqui a importância dos dados e retomando a necessidade de estarmos atentos aos comportamentos para que tenhamos o mínimo de perspectiva futura, eu trouxe alguns dados levantados pela Kantar, que é uma empresa de dados, insights e consultoria que atua em mais 90 países ao redor do globo. Esses dados são de 27 de março, data da sua publicação.


A Kantar levantou, com relação à informação, sobre todas estas questões que envolvem a pandemia, que 79% dos brasileiros consideram a TV o meio mais confiável para se obter informações sobre o coronavírus .Diante desse dado é importante, para quem está gerando conteúdo nesse sentido, principalmente nos meios on-line, buscar dados mais estruturados e com boas referências, isso fará muita diferença, pois irá empregar confiabilidade nos conteúdos produzidos.






Mas o que a pesquisa traz para ajudar as marcas a encontrarem caminhos mais assertivos?

Quais atitudes são esperadas, pelo público, das marcas nesse momento?


Separei aqui alguns números que são bem importantes:


- 25% dos entrevistados esperam que as marcas sejam exemplo e guiem a mudança.


- 21% esperam que elas sejam práticas e realista e ajudem os consumidores no seu dia a dia.


- 20% querem que as marcas ataquem a crise e mostrem que ela pode ser enfrentada e vencida.




E como esse público espera que as marcas se comuniquem para atender essas expectativas?


87% concorda completamente que as marcas devem comunicar principalmente seus esforços para enfrentar a situação e sobre como podem ser úteis nesse momento.


80% concorda que as marcas devem evitar explorar a situação do coronavírus para se promoverem.


78% acredita que as marcas devem ter seus valores reforçados, oferecendo uma perspectiva positiva e utilizando um tom tranquilizador.



Outra informação bem importante e que merece ser destacada é que, outra pesquisa realizada pela Kantar, entre os dias 13 e 16 de março, foi que 60% dos brasileiros já estavam muito preocupados com o coronavírus. Dos países entrevistados, que tem na lista países como China, Espanha, França, e Estados Unidos, nós estávamos atrás apenas da China, que possuía 63% dos entrevistados muito preocupados. A Espanha possuia 50%, a França 42% e os Estados Unidos 24%. Ou seja, aqui no Brasil já tínhamos como prever uma grande mudança no comportamento de consumo e consequentemente mudança na comunicação.





Mas o que os Brasileiros entendem que as marcas devem priorizar nesse momento?


Aqui a pesquisa se desenvolveu em 03 pilares que são:


Pilar 01 - O que o público espera da marca enquanto empregadora;

Pilar 02 - O que o público espera da marca em relação a sua posição perante a comunidade;

Pilar 03 - Como ela deve se colocar perante o direito do consumidor.



pilar 01 - Como a marca deve se posicionar enquanto empregadora.


67% dos entrevistados dizem que as marcas devem priorizar a saúde dos seus funcionários. 18% acreditam que o trabalho flexível deve ser favorecido e 4% acreditam que o uso de ferramentas de comunicação digital no trabalho devem ser promovidas.



pilar 02 - O que o público espera da marca em relação a sua posição perante a comunidade.


3% acreditam que as marcas devem fazer doações para apoiar as pesquisas cientificas, 2% acreditam que as marcas devem fazer doações para a compra de máscaras e desinfetantes para hospitais. 2% acreditam que as marcas devem se mostrar disponíveis para entenderem como podem ser úteis.



pilar 03 - Como as marcas devem se posicionar perante o direito do consumidor.


1% acha que as marcas devem ajudar os consumidores oferecendo descontos e promoções, 1% ter planos para proteger o fornecimento de serviços e produtos e 1% configurar atendimentos para responder às perguntas dos consumidores.




A Kantar ainda traz alguns dados com relação ao uso das mídias.


A presença on-line aumentou 70% durante esse período, a exibição na TV cresceu 63%, o engajamento nas mídias sociais, 61%. Neste último, vale destacar o uso do WhatsApp que aumentou 40%.

O relatório também mostra que, nos países que enfrentam fases iniciais da pandemia, o uso do WhatsApp aumentou 27%; na fase intermediária, 41%; e na fase final, 51%. Esses dados demonstram que quanto mais as pessoas se isolam, mais elas estão usando o aplicativo. O que é muito natural, já que o WhatsApp é uma ferramenta que já faz parte do nosso dia a dia e já era muito utilizada para encurtar os distanciamentos e estabelecer um diálogo rápido em várias frentes. Vale ressaltar que isso pode sinalizar boas oportunidades para este canal.



O que podemos extrair desses dados?

Vou destacar, de maneira geral, os mais importantes, pois dependendo do seu segmento, você poderá extrair outros insights importantes e mais alinhados com o teu negócio.

Primeiro - Precisamos ficar atentos às pesquisas.

Como exposto acima, as pesquisas são fundamentais para reduzirmos os erros nas posições e na comunicação, não só nesse momento, mas para todas as questões que envolvem tomadas de decisões importantes. Elas também ajudam a prever os movimentos futuros, fazendo com que as marcas adotem posturas melhores agora.


Segundo – Atenção aos cuidados com as pessoas envolvidas com a sua marca.

Adote procedimentos que preservem a saúde dos colaboradores e da comunidade. A preservação da vida está em primeiro lugar, sempre.

Terceiro – Gerenciei melhor a comunicação.

Mesmo sendo bem difícil nesse momento não passar uma impressão de ansiedade, busque desenvolver uma comunicação equilibrada, com perspectivas positivas para o futuro.


Comunique as ações de preservação dos colaboradores, ações junto às comunidades que sua marca está desenvolvendo no momento. Exponha o que sua marca está fazendo para contribuir com a situação atual, mas lembre-se, tudo isso deve ser real e muita atenção para não passar a ideia de autopromoção em decorrência da crise, isso não será aceito.



Sei que existem muitas dificuldades, principalmente para os profissionais liberais, pequenas e médias empresas, mas estas precisam, mais que nunca, aumentar seus níveis de criatividade.

Você pode unir alguns destes anseios do público - que não é muito difícil, pois são seus anseios também, na verdade são anseios da maioria da população – às ações propostas pela sua marca. Você pode se inspirar em ações desenvolvidas pro outras marcas, mesmo em se tratando de marcas de grande porte e fazer algumas adaptações próprias dentro das suas possibilidades. Você pode buscar, também, e acredito que esse ponto é bem importante, parcerias com outras marcas de porte similar e com objetivos parecidos com os seus, que podem, inclusive, estarem passando por situações parecidas com as suas, e desenvolverem algo em conjunto. Essas ações em conjunto podem reduzir custos, aumentar engajamento e promover uma melhor percepção da sua marca. Já pensou nisso? Um trabalho mais colaborativo, neste momento, pode apresentar excelentes resultados.



LINK PARA DOWNLOAD DOS RELATÓRIOS

https://www.leandromnunes.com.br/pesquisa-kantar


Fonte: www.kantar.com